Lyrics for Um Por dia by Emicida :
[Intro: Emicida]
Ja a tiozaŁo, Emicida e Moska matando um leaŁo por dia
Os verdadeiro mata um leaŁo por dia, os brasileiro mata
Um leaŁo por dia, assim a h…

[Verso 1: Emicida]
Verso que habita guardanapo em padaria
A gente nasce, morre todo dia no meio da rataria
Sem fim como a hista ria do cachorro branco que voava
Meu lapis de cor moldava o tempo que ‘na is’ ainda
Sonhava
Com a vida tranquilona como em um refraŁo da Inesita
O que me irrita a ver que as fita que caŞs fala num a
Cassete
EntaŁo reflete entre a quentinha e marmita
Credita igual a quem tira um som sa com 3 corda na
Guita
Quem acorda cedo e se submete a capacho
Empurra o paa­s pra frente, o troco a ficar pra baixo
Na volta maŁo pra cima va´ ta com viatura da GOE
Faz acrobacia com salario de da inveja em b-boy
Um pouco de amor que caŞ guarda vai fazer caŞ vencer
Te faz dormir tranqaźilo esquecendo as merda que caŞ vaŞ
CaŞ vaŞ como a que a as coisa, que ta em volta dos mano
Entre fumaa a e celular esquece o que a seu mano
O plano era ser feliz, mas caŞ deixou de segunda
Agora no mar de solidaŁo, pensa se nada ou se afunda
Eu va´ cantar pra Calunga, deixa aura menos imunda
NaŁo me confunda com corcunda das profunda reside
Onde mal abunda e vai seguir sozinho ata o fim da
Vida
Diferente de quem se acha quando ouve a batida
Cresce num para de sonhar com a terra prometida
E num entrega o jogo ata ver terminar a partida
Entre o futuro sorridente e o passado sombrio
Tira a chave pra mudana a que nem disco de vinil
Vai Pixinguinha na flauta floreia e lana a pra mim
Comer, trabalhar, dormir, num vim pra viver assim
Atras das linha inimiga cada passo que se da
Na defensiva entre as va­bora pronta pra te atacar
Mas esfarela no olhar, igual dente su do akira
E assim destruo a licerce do seu reino de mentira

[RefraŁo: Emicida, Rashid]
Coragem e humildade saŁo minhas arma na batalha
Em busca da felicidade ou alguma coisa que o valia
De fato, os fraco quer roubar minha alegria
Mas sigo na Babila´nia matando um leaŁo por dia

[Verso 2: Rashid]
Eu absorvo fora a do sol
Roubo do ar minha energia
Pea o ao pai nosso que me livre do leaŁo de cada dia
Parto pra cima da vida com inocaŞncia
Pra no final do dia o meu praŞmio seja experiaŞncia
Levo comigo inteligaŞncia herdada, de cada fungo que
Cresce no fundo do meu quintal
Igual a cada idaia que brota a cada derrubada, de cada
Atrasa lado que torce pro meu final
Eu sigo essa saga, de cala ada em cala ada
Enxergo o mapa da vida, em cada parede rabiscada
Busco o sorriso entrenhado em cada face
A cada queda no Ring um novo inimigo nasce
Ata que acabe essa fase de luta
Ata que o oponente novamente abandone a disputa
Agora o toque do gongo se aproxima
Enquanto vocaŞ decide se corre ou se vai pra cima
EntaŁo escolhe, toma logo sua decisaŁo
Planeja cada golpe ataca com precisaŁo
Sa faz que nem no truque e tranca ele na jaula
Mostra o que caŞ sabe, caŞ aprendeu nas aula de
Hista ria
Que sa vocaŞ prestava atena aŁo
Agora ele a mais um que vai se arrepender na prisaŁo
Cala a, havaiana, que nunca te abandona
Lana a pisaŁo no pa que deixa qualquer NIKE em coma
E manda umas rima ata que ele fique farto
Prova que na atoa que caŞ se tranca no quarto
Defende o trono ata que tenha certeza que ja venceu
Porque no trono la de casa quem da descarga sou eu

[RefraŁo: Emicida, Rashid]

[Outro: Emicida, Rashid]
Isso memo, fi, ja a
Ahh… isso memo, rapaz, tamo aaŞ
Emicida mata um leaŁo por dia
E o Moska mata um leaŁo por dia
O Aeme mata um leaŁo por dia
Dona Santa mata um leaŁo por dia
Quem a rua mata um leaŁo por dia
Minha quebrada mata um leaŁo por dia
Os verdadeiro (A rua a na iz!) mata um leaŁo por dia